Paixão por viajar: como começou?

Olá!

Estava eu, Ana, pensando em: Como eu comecei a gostar tanto de viajar? Que época começou? Houve um momento assim?

Talvez tenha começado quando era apenas uma menina de 3 anos, que quando o pai saia de carro eu falava: “Ninha qué junto!”, que expressava: Queria ir junto e passear. (Aninha era meu apelido)

Ou pode ser na época que me meu pai viajava a trabalho (na época foi vendedor representante) e me levava, assim fui conhecendo as redondezas e cidades. Não prestava atenção no mapa ou onde exatamente íamos, eu gostava de acompanha-lo.

trem
Com o irmão pequeno, a Tia, Oma e Mãe

Mais tarde com meu irmão crescendo meus pais nos levavam para passear. Era sempre mágico! Viajar em família nos fez conhecer vários lugares como as cidades históricas de Mariana e Ouro Preto em Minas Gerais, o Cristo e Corcovado no Rio de Janeiro, Gramado e Canela no Rio Grande do Sul, o lindo litoral de Santa Catarina, entre outros lugares. Obrigada por terem nos proporcionado essas viagens tão legais!

Quando eu tinha 16 anos fazia parte do Interact Clube, que é um clube patrocinado pelo Rotary, onde o principal objetivo é ajudar a sociedade e melhorar o meio ambiente por meio de ações, campanhas doações e etc. Lá fiquei sabendo que existia o intercâmbio de estudos.

interac
Desfile do Interact em 7 de setembro.

Fiquei fascinada pelo programa: estudar num país estrangeiro por um ano? Quero! Me candidatei, passei por provas e fui a reuniões. Sonhava com o intercambio todo dia. Funcionaria da seguinte forma: iria estudar um ano numa escola estrangeira e uma família do país iria me receber, e no meu lugar, minha família receberia um estudante do país que fui.

Minha inscrição foi do ano de 2004 e conversando com os organizadores que já me adiantaram: a Europa não me aceitava pois eu já tinha uma idade avançada, estava com 17 anos. Também me informaram que o país que queria ir, o Japão, nunca tinha tido troca de estudantes antes no estado, então não seria possível ir para lá.

Quando me deram a notícia que consegui passar, me ofereceram os países disponíveis para me receber. O momento que essa informação chegou aos meus ouvidos fiquei tão feliz! Lutei muito por uma vaga! Minhas opções foram: EUA, México, Indonésia e Argentina.

Parecia como nos desenhos animados: aquele momento decisivo onde tudo muda após você fazer uma escolha? Pois é, para onde eu ia? Conversei com meus pais, e saí com a decisão:

México!

Não fazia ideia do que me esperava, mas que ano maravilhosos que vivi. Foi um ano de estudos, aprender muito e bastante viagens. Tinha viagens que fazíamos com vários intercambistas de várias partes do mundo. Teve viajem que fiz sozinha e conheci gente muito legal. Voltei com o coração pesado e com vontade de mais. A vontade de viajar cresceu e com o intercambio que se consolidou.

Já era normal para mim conhecer novos lugares e ansiar por mais! A meta era: juntar dinheiro para poder viajar!

E por obra do destino, foi numa viajem ao litoral que conheci meu noivo. Renan sagitariano inquieto, só ajudou na sede de novas viagem! Achei um companheiro que ama viajar!

1454735_10151697847156714_941508287_n
Nossa primeira grande viajem juntos: Argentina

Com 28 anos na cara, viajar já é parte de mim, e não pretendo parar. A lista só aumenta e o dinheiro guardado vai servir para ir ao nosso próximo destino.

Já estou com vontade de sentir o vento na cara e sair para procurar a próxima aventura!

Qual é a sua história?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s