Paixão por Motos

Todos temos diversas paixões e gostos; algumas paixões começam desde pequeno, já outras vão e vem com o tempo conforme os acontecimentos e nossa trajetória de vida. Mas sempre terá aquela paixão que supere um pouco a lógica pessoal de cada, um tornando-o mais aficionado que o normal.

No meu caso essa paixão seriam as 2 rodas, que conta claro com bicicletas, que também gosto bastante, porém as 2 rodas que estou falando trata-se de motos, eu particularmente gosto de todo tipo e estilo, desde as esportivas (aquelas parecidas com a do jaspion), as customs (aquelas do pessoal do rock-roll e jaquetas iradas de couto), as basicas utilitárias (as que andam 40 km com apenas um litro de gasolina e nos ajudam muito a cada dia) e todas as outras existentes. Estando em cima de uma moto, pilotando-a mesmo com chuva me causa imenso prazer!

Tal paixão para min veio desde pequeno e não me recordo quando, mas me traz uma lembrança que é a do meu pai chegando em casa de noite com um cheiro bem caracteristico, não sabia o cheiro do que seria, mas só meu pai tinha aquele cheiro. Isso na época meados de  1990, hoje sei que se trata de um cheiro que é de gasolina, couro e sereno tudo misturado a situação na qual meu pai sempre chegava em casa para eu, ele e minha mãe jantarmos, todos juntos sempre, costume que com o passar dos anos não foi possível tão frequente como naquela época e com certeza por isso me lembro com tanta clareza; para os entendedores meu pai tinha uma XLX 250 carburada, um canhão para a época

renanmotoqueiro
Por volta dos meus 6 anos (1991) com um capacete velho que tinha ganhado do meu pai, junto com uma jaqueta que não fechava, era brinquedos favoritos

Essa paixão por motos me seguiu a vida toda, porém a minha condição financeira, que foi de mal a péssima ate meus 24 anos de vida me impossibilitou de ter uma moto antes como queria, mas só tardou a aumentou mais minha paixão

Com 24 anos tive a oportunidade (dependendo do ponto de vista) de comprar uma moto de auto escola por apenas R$1000,00! Isso mesmo módicos mil reais, praticamente 2 salários minimos! Era uma Sundown Hunter, curiosamente uma sundown a mesma fabricante de bicicletas! Deve ser por isso que a moto era tão ruim! Devia ter sido projetada pra ser uma bicicleta pois a cada vez que eu saia de casa com ela era um problema ou então um pedaço da moto que ficava para trás na estrada, que perigo.

IMG_3691
A minha primeira moto, um perigo eminente

O tempo foi passando e as coisas melhorando, tive diversas motos em 6 anos, nenhuma delas com mais de 400 cilindradas, porém quando se gosta não é necessário ter do melhor para lhe fazer feliz! Sentindo o vento no peito, o sol sobre meu ombro e cantarolando musicas de rock do avesso já que meu inglês é péssimo, estava sempre feliz pilotando uma moto.

Fiz muitos passeios;  como morei em sp 29 anos da minha vida conheci muita gente legal tão fanáticos por motos quanto eu, gente mais corajosa que eu, que não importava a tempestade saia de moto só para passear independente do perigo de cair e de voltar pra casa ensopado.

Tive a oportunidade nas férias de 2014 ir do rio de janeiro capital até montevidéu uruguai, pilotando uma Honda Sahara 350, fabricada em 1998, ou seja fiz uma viagem de 8000 kilometros em cima de uma moto de 18 anos de idade! Tive alguns contratempos devido a idade da moto e sua manutenção, que não estavão tão afiada quanto eu pensei que estivesse. Foram grandes problemas como ficar sem luz na estrada as 9 da noite e ter que dar um tranco em uma motocicleta de 150 kilos em terreno arenoso na praia, pois a moto não ligava de jeito nenhum. Foram os 40 minutos mais penosos da viagem, eu a empurrava morro acima, ação  que demorava, já que empurrará na areia não era uma tarefa fácil, após isso descia numa derrapagem descontrolada tentando fazer a moto pegar. Quando consegui a primeira vez foi uma alegria maior que ver uma raspadinha premiada, porem ao conseguir pela primeira vez a moto desligou me gerando mais 20 minutos de suposta alegria. Ao ler um realato tão pessimista devem pensar nossa que porcaria; e realmente naquela manha isso foi bem frustrante, porem os lugares que fui em seguida a poucos kilometros dali realmente me fizeram esquecer disso, podem ter ideia pela foto abaixo

IMG_1326
A minha companheira de  8000 kilometros, com ela vi paisagens que irão me ficar na memória para sempre

Ao longo do blog irão acompanhar algumas postagens relacionadas a moto  e viagens, duas coisas que amo, e que na minha opinião casam muito bem, viajar de moto é perigoso sim, requer muita atenção por se tratar de um veiculo perigoso (eu não considero mas toda minha família acha o contrário),  porém é de baixo custo já que motos são econômicas e você não pode ficar comprando coisas para trazer pois não tem espaço para isso; apimenta a sua viagem com aventura e belas paisagens que mesmo de carro você não aproveitaria tanto, já que na moto você esta livre, exposto ao ambiente na qual está viajando sentindo na pele o momento. Esse é o meu ponto de vista apenas, tenho carro também mas se pudesse andaria só de moto.

Mas não importa o veiculo ou o destino o que importa é sempre viajar agradecendo a oportunidade de conhecer novos destinos a cada kilometro não é mesmo?

Renan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s